A Guerra continua

Voltar

Uma série de matérias divulgadas no jornal virtual JAMPANEWS vem mostrando divergências entre Associações que atuam em TAMBABA
"Naturistas do país e do exterior comemoram decisão da prefeitura de Conde de determinar a nudez total em Tambaba; presença de homens desacompanhados também será coibida na praia "
Não param de chegar ao Jampanews mensagens de apoio e elogios, parabenizando a prefeitura de Conde pela decisão de restabelecer a nudez total no interior de Tambaba. São mensagens de lugares como RJ, SP, SC, PR, DF, RGS, RGN, PE, além de internautas de países como a Argentina, França e Portugal, todos habituais frequentadores de Tambaba e que nela passam pelo menos uma vez por ano.

Esses naturistas já estranhavam a invasão promovida e apoiada por membros da Sonata, uma entidade que se desgastou com o tempo e como consequência de hábitos que afrontam a filosofia naturista, e que mergulhou na clandestinidade depois que teve seu CNPJ interditado por pendências junto a Receita Federal como indicam pesquisas feitas no site do órgão.

A medida da Prefeitura causou repercussão e ganhou reconhecimento e a praia tem recebido incentivo geral inclusive com reforço de policiamento orientado e instruído para conter os excessos que vinham denegrindo a imagem da praia.

Policiais da Cia de Turismo e também do policiamento ostensivo estão alternando rondas pelo perímetro da praia inibindo a presença de homens desacompanhados, outra invenção da Sonata, cujas carteiras distribuídas, sem nenhum critério, têm provocado mal-estar e confusão na área de nudismo.

Como se encontra na inatividade - como aponta o site da Receita -, a atividade da Sonata será investigada para saber se ela realmente atende aos requisitos legais exigidos para toda e qualquer associação a começar pela legitimidade das eleições para formação de sua diretoria. Uma consulta ao Ministério Público está sendo encaminhada para saber como foi constituída a atual diretoria e se sua escolha atende as regras exigidas pela legislação vigente, o que significa dizer registro de atas em cartório etc.

Para isso, será feita também uma pesquisa nos cartórios da região para ver como foram realizadas as eleições que reconduziram o major Alex para seu quarto mandato consecutivo quando o estatuto original da entidade só permitia uma reeleição.

O que se pretende saber é se a eleição do major ocorreu dentro da legalidade e da legitimidade e se houve mudanças no estatuto que permita agora o seu terceiro ou quarto mandato, e se ele votou nas condições de clandestinidades que são apontadas pela Receita Federal da Sonata, e se seu voto foi computado nas eleições deste final de semana para escolha da nova diretoria da federação nacional de naturistas, que ocorre em Brasília.

A exigência da legalidade será imperativa na gestão de Márcia Lucena e o secretário de Turismo, Toti Souto Maior, já adiantou para todas as entidades relacionadas à sua pasta, que só irá tratar com aquelas legalmente constituídas e que possam apresentar a documentação que confirme sua legalidade e legitimidade.

Se a Sonata não confirmar a legalidade de sua atividade junto aos órgãos competentes, as carteirinhas de naturista, fartamente distribuídas pela entidade, não terão validade na praia e os portadores serão impedidos de entrar desacompanhados.

A primeira batalha para restabelecer a legalidade em Tambaba foi vencida e não mais haverá invasões de curiosos na área de nudismo como ocorria antes da posse de Márcia Lucena. Os infratores já foram informados e alertados para que, se reincidirem no crime responderão na Justiça.

Agora a nova batalha será centrada contra a presença de homens desacompanhados, o que é terminantemente proibido pelas regras que regem Tambaba. Confirmada a ilegalidade das entidades que estão distribuindo as carteirinhas, os portadores não terão mais acesso e a Polícia será chamada e solicitada para retirar os penetras.

Fonte: JAMPA NEWS

Voltar