UM HOBBY CHAMADO NATURISMO

Voltar

Com certa frequência encontramos pessoas que praticam o Naturismo e quando começam com um novo relacionamento se afastam do movimento. Buscando as causas encontro como resposta que a nova companheira (normalmente mulher) não aceita que o indivíduo fique "pelado na frente dos outros", é assim mesmo que é dito. Firma-se um acordo "fique comigo, deixo o naturismo" (propositadamente coloquei Naturismo em letra minúscula).

Numa conversa que tive com um jovem, me foi dito que para ele o Naturismo é um hobby. Pronto, acendeu uma luz, fui capaz de compreender como as mudanças de posturas ocorrem com tanta facilidade. É um hobby, mas o que é um hobby?

- Passatempo ou hobby são denominações dadas a uma atividade de entretenimento livre que indivíduos desenvolvem sozinhos ou coletivamente. Um passatempo pode manifestar-se de várias formas: desde uma atividade prática (culinária, esporte, modelagem, pintura) até pura e simples atividade intelectual (escrever, ler, filosofar).

Num filme que tenho aqui no acervo do CENA com a própria Luz Del Fuego, mostra o trabalhador com uma carga horária de 12 horas às vezes em local fechado, numa posição de desconforto, sem até mesmo sentir o sol do dia. "O sol é a força irradiante das nossas energias. Ele é a vida de nosso sistema planetário, sendo a nossa própria vida. Vamos viver NUS sob os raios protetores do astro-Rei, tenhamos em mente que ele é a maior fonte de nossa vitamina D, e que essa vitamina está profundamente ligada ao desenvolvimento de nossos hormônios." (A Verdadeira Luz Del Fuego de Thiago de Menezes pág. 43).

A Luz Del Fuego tinha uma base muito sólida com relação à sua nudez, não era somente uma questão de saúde física, mas também mental. Tanto é que " Em 1949 entrevistada por um repórter radiofônico que lhe pedia para armar um escândalo às vésperas do carnaval, Luz respondeu: Tudo bem, mas eu lhe peço que não fale apenas de mim. Comente também minhas ideias, porque me sinto muito desvalorizada pelos jornais. Diga, mesmo rapidamente, que eu tenho uma filosofia de vida, que o Nudismo é a minha filosofia". (Luz del Fuego - A Bailarina do Povo - uma biografia, por Cristina Agostinho, pág. 193 e 194).

Daquele tempo até os dias atuais muitas coisas mudaram, o Naturismo passou também considerar o turismo, o laser. Mas não podemos perder de vista a sua história, as bases intrínsecas dentro de um conceito maior. Não existe problema ser considerado hobby, é o mesmo que um caçador empunhando a sua arma contra um animal e provocando todo sofrimento sem ao menos se colocar no lugar do outro. Mas isso eu não consigo ensinar, cada um tem que encontrar por meio da própria sensibilidade diante da vida. Não é algo que se ensina, não posso e nem consigo fazer isso.

Naturismo é um estado de consciência, representa as convicções que temos com relação ao corpo e a vida. Uma outra pessoa não poderá mudar isso a não ser que eu considere simplesmente um hobby, mas aí se torna um argumento fraco e uma prática escondida. Um quadro que poderá ser alterado por meio da própria vivência. Por esse motivo transcrevo nas linhas abaixo a Introdução do texto "Naturismo e Novas Vivências" do amigo Edson Medeiros. "A vida do homem começa quando ele desperta para a liberdade".

Entendo o naturismo como uma atitude positiva ante a vida. Como um querer fazer-se.

O homem quando se despe predispõe-se a mudanças mais fundamentais e significativas em sua vida. Tendo recuperado este espaço de liberdade que é o seu próprio corpo, tendo superado este imenso tabu que é a nudez, um horizonte todo se alarga, propiciando reflexões mais amplas e aprofundadas sobre o existir, sobre o viver. Antigos valores, arcaicas crenças, códigos, posturas, comportamentos condicionados pela velha moral, começam a ser repensados, redefinidos, questionados.

Afloram em sua mente questões as mais diversas:

- O que tenho feito da minha vida?

- Onde estão os meus sonhos?

- Por que temo ser eu mesmo, sentir as emoções por inteiro?

- Quais os secretos mecanismos que tolhem a minha espontaneidade, inibem os meus desejos, cerceiam a minha liberdade de ser e de estar?

- Por que esta ânsia toda em me manter ocupado, em comprar um carro novo, em ascender socialmente, em auferir lucros cada vez maiores? Por que este compromisso com o sucesso?

- E as minhas relações afetivas? Por que este divórcio com o coração? Por que não acontece este abraço? Por que eu me nego a chorar, a sentir, a amar? Por que presa está a respiração e o grito sufocado na garganta?

- Meu Deus! Mesmo estando nu este corpo não vibra! Por que esta sensação de que algo perigoso está por acontecer?

É de singular importância este debruçar-se sobre si mesmo, este refletir sobre as coisas aprendidas, sobre as crenças, valores e normas que norteiam nossas vidas. Digo mesmo que este questionamento sobre o nosso modo de vida, sobre nossas aspirações e sentimentos é o primeiro passo para uma nova vivência- A VIVÊNCIA NATURISTA. A grande questão, pois, é esta: o que entendemos por "Vivência Naturista"? SER NATURISTA É, ANTES DE MAIS NADA, TER UM COMPROMISSO COM A VIDA. Sob este aspecto o naturismo é revolucionário e difere radicalmente da ótica da sociedade moderna.

Evandro Telles - 31/05/12

Voltar