NATURISMO E AS CRENÇAS

Voltar

A Iara ou Mãe-d'água, segundo o folclore brasileiro, é uma sereia. De pele morena clara e cabelos negros, tem olhos verdes e costuma banhar-se nos rios, cantando uma melodia irresistível. Os homens que a vêm não conseguem resistir a seus desejos e pulam nas águas e ela então os leva para o fundo do rio, de onde nunca mais voltam. Os que retornam ficam loucos e apenas uma benzedeira ou algum ritual realizado por um pajé consegue curá-los. Os índios têm tanto medo da Iara que procuram evitar os lagos ao entardecer.

Com toda tecnologia desenvolvida, afinal somos o futuro, estamos no Século XXI, essas crenças de nossos antepassados para nós é um folclore. Ninguém mais acredita nisso. Como? Você acredita? Não o culpo, afinal de contas temos algumas dificuldades de mudar as nossas crenças, por quê? De um lado o medo, como os índios, de outro, normalmente não questionamos a origem daquilo que acreditamos como verdades. Se tivéssemos parado para realizar uma profunda meditação a respeito, provavelmente teríamos evitado muitos derramamentos de sangue na história do homem.

Acreditar numa raça superior, numa religião mais certa do que a outra, num sistema econômico-político mais justo e numa moralidade superior à dos outros já torna o indivíduo imoral. Se há alguém superior têm que existir alguém abaixo. Por isso sempre digo que todo moralista é imoral. Normalmente, a formação de grupos reúne as pessoas que comungam dos mesmos ideais, numa sociedade onde os líderes políticos têm que responder aos ignorantes e aos preconceituosos de seu eleitorado do mesmo modo que aos bem informados fica difícil para grupos não organizados e desunidos ter alguma voz para ser ouvida, serão discriminados.

Uma pesquisa da Gallup realizada em 1999 perguntou aos americanos se eles votariam em uma pessoa qualificada que fosse mulher (95% votariam), católica (94% votariam), judia (92%), negra (92%), mórmon (79%), homossexual (79%) ou ateia (49%). Mas os ateus são muito mais numerosos do que muita gente imagina. (Richard Dawkins). E os Naturistas? Quase comparados com os ateus, uma voz isolada, somente alguns se declaram abertamente, qual a causa? Para que não sejam discriminados e tenham oportunidades em igualdade de condições perante aos demais na sociedade.

No texto escrito por Júlio Severo no dia 24/05 sobre a declaração da Xuxa que diz ter sofrido abuso sexual ele diz: A trajetória de Xuxa, com suas recentes revelações de pedofilia na infância, teve um início com contexto previsível. Sabe-se que ela, por costume da família ou vontade própria, gostava de andar nua dentro de casa quando era menina. Crianças de lares com tais "hábitos" não raramente enxergam com "naturalidade" o sexo.

Continua ele: Qualquer homem moralmente "são" teria dificuldade de visitar uma casa onde o pai permite que sua filha de oito, dez ou doze anos ande "ao natural". Não chega a ser "fora do normal" um lar com nudez descarada produzir abusos sexuais. É um ambiente produtor de tentações.

É isso o que as pessoas que nada sabem e se julgam culturalmente superiores andam dizendo. Conversei pessoalmente com um índio nativo no Hotel Parque das Primaveras em Caldas Novas, Pedro Pereira, esse é o nome que os brancos lhe deram. Perguntei a ele como os índios tratavam sobre a questão de pedofilia nas aldeias indígenas já que a nudez produz "tentações"... a resposta que tive foi: Os índios não sabem o que é isso, nós cuidamos muito bem das nossas crianças, não temos esses desvios.

O indivíduo longe da sua natureza produz os disparates sem nenhuma base científica somente amparada em suas crenças pessoais, misturam nudez com sexo e faz uma salada sem nexo. "O sofrimento do homem indica que ele está separado da existência. É o mesmo que quando você fisga um peixe do oceano e o joga numa caixa - a miséria, o sofrimento e a tortura pela qual ele passa, o desejo e o esforço para voltar ao oceano porque ele é de lá. Ele é parte do oceano e não pode permanecer separado." (Osho)

Não é a nudez da Xuxa que provoca as agressões e sim as atitudes dos vestidos, dos comportadinhos que não conseguem ver nem manequim em vitrine sem criar pensamentos lascivos, são obsessivos. Nem merece resposta para dizer sobre "Qualquer homem moralmente são..." referido no texto do autor acima citado. É um verdadeiro disparate.

O Naturismo provoca a reconstrução do homem nas suas bases, enxergamos com naturalidade o sexo sim porque não somos castrados e muito menos hipócritas de negá-lo, mas não nos vendemos e jamais aceitamos qualquer tipo de agressão a quem quer que seja. A nudez é biologicamente a mesma em qualquer parte desse mundo e por considerarmos essa igualdade somos unificadores e pacíficos.

O Grupo Naturista de São Paulo, o SP-Nat já deu uma demonstração de como deve ser, numa ação coletiva ambiental junto ao Limpa Brasil se vê estampada uma faixa com letras bem grandes "NATURISMO EM DEFESA DA NATUREZA", é o Naturismo mostrando a sua cara com dignidade e união.

Evandro Telles

31/05/12

Voltar