Principal/.. Litoral Sul/.. Localização/.. Conde/.. Naturismo/.. Galeria de fotos/.. Notícias/.. Artigos/.. Livro Pureza/..

A Praia

Tambaba é uma praia situada no município de Conde, distante 30 km da capital João Pessoa, no estado da Paraíba. É conhecida pela sua área reserva à prática NATURISTA, sendo a primeira praia do Brasil a permitir o naturismo por lei municipal.

O naturismo é gerido pela Prefeitura Municipal do Conde. Ela o organizou, através da lei municipal 284/2004 (renumerada para 309/2004), aprovada pela Câmara Municipal, uma série de normas de conduta ética, como meio de garantir um padrão de comportamento na praia. Estas incluem proibição de filmagens ou fotografia sem autorização do fotografado, a obrigação de nudez total para aceder ao local, a proibição total de qualquer comportamento ou praticas sexuais e o ingresso de homens sem uma companhia feminina. Todos estes itens são relacionados com o Código de Ética Naturista.

A Praia de Tambaba é um presente divino, com suas águas cristalinas e mornas. Um convite permanente aos banhos em suas piscinas naturais. Suas areias brancas com trechos polvilhados de conchas marinhas as quais permitem aos naturistas usufruí-las em longas caminhadas ou simplesmente deitar-se sobre elas e sentir a integração total com a natureza.

Sua topografia é intimista, tal qual seu significado: como concha, abraça, guarda, protege carinhosamente os naturistas através de suas falésias multicoloridas e pedras negras imponentes, não dando acesso a intrusos e a visitantes indesejáveis. O céu de um azul infinito, as noites quentes estreladas na maior parte do ano, propiciam total aproveitamento do tempo dos que a visitam. Suas pedras negras, que emergem das águas, instigam cada olhar a descobrir novas imagens, novas percepções, bem como imaginar como era o lugar há séculos atrás.

Sua vegetação é bem diversificada, incluindo resquícios de mata atlântica, vegetação ciliar, flores tropicais e muitos coqueiros, cujo balançar ao vento de suas palhas, nos transmite sossego, paz e poesia pura, misturadas ao canto suave dos pássaros.

A topografia do lugar, ímpar, criou mirantes lindíssimos que permitem observar toda a natureza exuberante do lugar, além de favorecer à realizaçao de boas caminhadas à beira mar. Se preferir, há também trilhas ecológicas pela mata que proporcionam apreciar a vista do alto das falésias multicoloridas.

Por estar localizada no nordeste do Brasil, possui condições climáticas altamente favoráveis, com o sol presente nos 365 dias do ano, a exuberância e a diversidade de suas belezas naturais e estrutura adequada à prática do naturismo, tornou-se a praia preferida pelos naturistas de todo o mundo.

A Lenda

Conta a lenda que uma bela índia de nome Tambaba, que morava na região, apaixonou-se por um guerreiro de outra tribo. O pai de Tambaba, cacique de sua tribo, não permitiu o casamento dos dois.

Ela, desesperada com o seu destino, começou a chorar e suas lágrimas inundaram as terras secas e se transformaram primeiro num lago e posteriormente uma praia, cujas ondas suaves vinham de seu soluçar.

Enternecida com o milagre que se via, suplicou ao deus Sol e à deusa Lua que eternizassem aquele lugar como templo do amor e da vida. Suas preces foram prontamente atendidas.

Congresso Internacional de Naturismo

Tambaba foi a área naturista escolhida para sediar o 31º Congresso Internacional de Naturismo da INF(Federação Internacional de Naturismo) que ocorreu em 2008. Este congresso é bianual e sediá-lo é algo comparável a sediar uma olimpíada tendo em vista o grau de importância do mesmo no cenário mundial.

A votação foi realizada durante o 30º Congresso Internacional de Naturismo que ocorreu na cidade de Cartagena na Espanha nos dias 7 a 10 de Setembro de 2006. A votação foi expressiva a favor de Tambaba que venceu por 137 votos, contra 99 dados à concorrente da região da Calábria na Itália.

Com isto, Tambaba entrou para a história do Naturismo mundial, já que é a primeira área Naturista do Hemisfério Sul e a primeira área Naturista da América Latina a sediar um evento deste porte.