TEMOR E CRÍTICAS AO NATURISMO

Voltar

Diversos são os nossos convites para pessoas que possuem curiosidade a respeito do Naturismo e, com frequência, temos como respostas: a) Aceito, mas não entendo; b) Entendo, mas não aceito; c) Não entendo e não aceito; d) Não tenho problemas com relação à nudez, desde que não seja a minha e muitas outras que percebemos nitidamente que se trata de um temor.

O mundo em que vivemos marginalizou o corpo mais do que a violência e os atentados que se impõe contra ele. Tememos o desconhecido, como disse o amigo Augusto: "O primeiro salto de paraquedas o indivíduo é literalmente empurrado". Saia da forma como você saiu do útero da sua mãe, deixe qualquer vestígio para trás, perca todos os conceitos ou preconceitos, deixe para trás o que foi conhecido e venha saber algo que você nunca viu, o Naturismo. Quase todos tiveram seus receios iniciais ou a sua ansiedade para aprender.

Fazendo uma simbologia, acredito que até o rio teme o encontro com o oceano ele perderá suas margens, o rio estará perdido, ele pode tentar voltar para trás, mas qualquer tentativa será em vão. Ele deixará de ser um rio para se tornar oceano. No Naturismo você estará numa posição de igualdade com todos, você não mais poderá se identificar com o seu corpo e, se você não é o seu corpo, quem é você? Seu referencial externo estará perdido, irá forçosamente saltar para dentro.

Como alguém pode falar contra o Naturismo? O que a gota pode falar do oceano? Nada, porque não tem ideia da dimensão. Acredito que 99% dos próprios praticantes do Naturismo não possuem o conhecimento da sua grandeza me incluo nesse 99% porque ainda continuo aprendendo. Deixei esse 1% para uma justificativa da possibilidade de um erro meu.

Vamos procurar não fazer críticas, vamos tentar sempre encontrar o lado bom de todas as coisas porque "a maneira que escolhemos ver o mundo, cria o mundo que nós vemos". (Barry Neil Kaufman)

Evandro Telles

24/03/12

Voltar